skip to Main Content
Scrum Master com sua equipe, realizando a gestão.

O que um Scrum Master faz e quais suas competências?

A área de tecnologia se expande cada vez mais, tornando-se um mercado bastante aquecido para quem sonha com este tipo de carreira. Com tantas transformações, novas funções surgem de maneira orgânica. Dessa forma, entender o que faz um Scrum Master (assim como outras ocupações profissionais) pode te ajudar a escolher o melhor para sua carreira.

Neste texto, abordaremos as responsabilidades e as competências do Scrum Master, para que você consiga conhecer a área e desenvolver as skills previamente, o que dará mais força ao seu currículo.

É importante, ainda, garantir que citará as habilidades que você já tem em entrevistas de emprego, para que recrutadores consigam identificá-las no seu comportamento.

O que o Scrum Master faz?

O Scrum Master é um papel fundamental no framework Scrum, cuja principal responsabilidade é disseminar as práticas para o time e ser um agente de mudanças organizacionais. No entanto, suas funções vão além disso:

  • Atuar como líder servidor, valorizando as contribuições do time, sendo incentivador e encorajador, além de conquistar a confiança e o respeito ao seu redor
  • Auxiliar o time a verificar se está criando um produto de alto valor para o cliente
  • Ajudar a buscar técnicas para a definição eficaz de meta do produto
  • Gerenciar o backlog do produto
  • Remover impedimentos no progresso do desenvolvimento do produto
  • Facilitar as cerimônias do Scrum
  • Ajudar a manter a produtividade e a eficácia, coletando e analisando métricas de forma que sejam efetivas para garantir a transparência, a inspeção e a adaptação em busca de melhoria contínua
  • Promover o desenvolvimento do time de forma que ele seja auto-organizável e multifuncional
  • Contribuir para a motivação e engajamento dos colaboradores

Principais competências do Scrum Master

Além das atribuições, é preciso que o Scrum Master tenha skills que possibilitem lidar bem com os desafios e complementem sua gestão. Confira algumas delas:

Lidar com pessoas e conflitos

O Scrum Master precisa ser um bom observador para analisar os pontos fortes e fracos das pessoas. Além disso, é preciso ter o domínio dos aspectos humanos para saber lidar com elas e com conflitos que ocorrem na rotina, intervindo e mediando quando as divergências acontecem, buscando uma relação ganha-ganha.

Homens sentado frente à frente no trabalho, conversando durante reunião.
É parte da rotina do Scrum Master gerir pessoas e lidar com conflitos que podem aparecer durante o processo.

É nesse processo que ele vai precisar estimular os feedbacks e as trocas de experiências entre o time para compreender o que os motivam.

Facilitação

Facilitação é a capacidade de se obter o melhor resultado e aproveitamento de uma reunião. Por meio dela, o Scrum Master consegue perceber o momento em que o time está, que ferramenta é a mais indicada para fazer com que o time participe e contribua com determinada dinâmica e, não menos importante, qual o objetivo daquele encontro.

A facilitação também consiste em:

  • Ser imparcial ou não influenciar nas decisões do time
  • Não julgar
  • Respeitar e valorizar o silêncio
  • Ouvir mais do que falar
  • Incentivar o compartilhamento de ideias e de ações
  • Mediar conflitos
  • Fazer com que o time retome o foco no objetivo principal quando, por algum motivo, ele é esquecido
  • Fazer perguntas que façam o time refletir sobre o tema proposto

Capacidade de solucionar problemas complexos e remoção de impedimentos

O primeiro passo é o discernimento entre impedimento e atividade do time. Posteriormente, vem a relação entre impedimento com o todo, ter uma reflexão de forma estratégica de como o impedimento de hoje pode ser evitado e se transformar em conhecimento, pensando em algumas ações que reduzam a dependência do time e, por último, colocá-las em prática.

Vidro com post is escritos "to do", "doing" e "done" escritos.
O Scrum Master precisa lidar com problemas de forma madura e assertiva.

É desafiador manter um ritmo constante de aprendizado e melhoria contínua, mas é fundamental analisar formas de trazer possibilidades e reflexões para que o time tenha o melhor aproveitamento das experiências.

Comunicação e transparência

Comunicação é uma competência que deve ser buscada em um Scrum Master, visto que ela está no topo dos maiores problemas enfrentados pelas organizações.

Por lidar com pessoas e cenários diferentes, ele deve priorizar a comunicação direta com o time, a fim de evitar possíveis conflitos e falhas de entendimento, garantindo a boa fluidez da informação e transparência dos processos.

A troca, a comunicação transparente e a abertura que o time sente em interagir conseguem gerar melhores conhecimentos, aprendizagem, pensamentos e, consequentemente, crescimento contínuo.

Escuta ativa

Mulheres conversando, em uma mesa redonda, vestindo camisas.
O Scrum Master deve escutar com atenção e empatia o que a equipe leva para reuniões.

Essa habilidade consiste em escutar atentamente o indivíduo não só com os ouvidos, mas com todos os sentidos em alerta, sem distrações e de forma genuína. Com a escuta ativa é possível perceber e compreender algumas emoções na pessoa, além de criar um ambiente confortável para que o time se sinta à vontade em compartilhar ideias e pensamentos.

Treinamento e habilidade de ensinar

O Scrum Master precisa ter a habilidade de compartilhar conhecimento de forma simples, clara e objetiva, utilizando diversas estratégias de absorção a fim de garantir que as práticas e valores do framework sejam compreendidos e seguidos.

Ele também deve auxiliar os membros da equipe a melhorarem suas habilidades focando na auto-organização e multifuncionalidade do time, além de incentivar e promover feedbacks.

Quanto melhor o Scrum Master desempenha seu papel, menos o time precisa dele e mais se contribui para um time autogerenciável. Ao mesmo tempo, ele se torna menos dependente, ganha mais autonomia e fomenta mais conhecimento para aplicação dos valores, princípios e práticas do Scrum.

É ele quem educa e promove as mudanças culturais necessárias para atingir o máximo de valor do produto e deve ser uma inspiração para o time e aqueles ao seu redor.

No Grupo DB1, existem inúmeras vagas para quem deseja ingressar em uma carreira de tecnologia, seja como desenvolvedor, como Scrum Master ou em outras funções. Para conferi-las, clique na imagem abaixo!

Clique para acessar as vagas abertas no Grupo DB1!

Sobre a autora

Nathalia é formada em Sistemas de Informação pela FGP e pós-graduada em Gestão de Projetos e Engenharia e Arquitetura de Software. Faz parte da equipe da BRK Ambiental da DB1 Global Software, atuando como Agile Team Leader. Se interessa por assuntos como agilidade, comunicação, comportamento, gestão, liderança e tecnologia.

Fale com Nathalia no LinkedIn!

Compartilhe:

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back To Top