skip to Main Content

Os 4 Pilares da Análise de Requisitos

Em muitos casos o papel (atividade) da análise de requisitos fica incumbido ao Analista de Negócios. Esse trabalho precisa ser bem-feito e estruturado de uma forma que todos entendam.  

Mas antes de falarmos de como executar uma boa análise, precisamos saber a definição desta palavra mágica. 

“Definição de Análise: Exame detalhado de cada seção que compõe um todo, buscando compreender tudo aquilo que o caracteriza.”

Fonte: https://www.dicio.com.br/analise/ 


Agora que sabemos a definição, precisamos entender a sua fundação, ou seja, aquilo que forma a base para manter a estrutura e sem isso nada funciona. Tomemos o exemplo de uma casa, sem a sua fundação mesmo que consigamos erguer a mesma, ela não ficará de pé por muito tempo, pois a fundação é o que mantém o todo de forma que podemos até aumentar a nossa casa depois. 

Na análise não é diferente, para fazer um bom requisito, precisamos de uma boa fundação, construir pilares sólidos que irão deixar o documento no caminho correto para que cumpra o seu objetivo (que é passar as definições a serem desenvolvidos). 

Falemos agora desses pilares muito importantes que norteiam uma boa análise: 

Os pilares da Análise de Requisitos

Pilar: Elicitar 

“Definição: Fazer sair, lançar para fora violentamente; expulsar: elicitar os humores do organismo.”

Fonte: https://www.dicio.com.br/elicitar/

Ao elicitar um requisito, precisamos extrair da mente de nosso stakeholder todas as informações necessárias para montar esse documento e dar um bom andamento na análise. É comum clientes acharem que seu conhecimento é óbvio para todos, mas não é. Tudo precisa ser posto para fora, cada peça é importante para montar o quebra-cabeça final. 

Podemos utilizar várias técnicas para extrair essas informações, como exemplo entrevistas, questionários etc. 

Pilar: Documentar 

“Definição: Provar com documentos; juntar documentos (a um requerimento, processo etc.).”

Fonte: https://www.dicio.com.br/documentar/ 

Depois de extrair as peças do quebra-cabeça da mente do stakeholder, precisamos colocar tudo isso no papel, pois não devemos confiar em nossa memória. Esse documento irá nortear as informações para o andamento da análise, servindo também  como contrato, garantindo que as funcionalidades que serão desenvolvidas estão corretas de acordo com o negócio. 

Pilar: Validar e Negociar Requisitos 

“Definição de Validar: Legitimar; fazer com que se torne válido a partir das regras em vigor; é preciso validar o acordo a candidatura validou-se pela ação do juiz.”

Fonte: https://www.dicio.com.br/validar/

“Definição de Negociar: Realizar operações comerciais; comercializar: negociar com os clientes; Discutir para chegar a um acordo; acordar; Agir para concretizar ou finalizar alguma coisa; ajustar, contratar.”

Fonte: https://www.dicio.com.br/negociar/

 

Após realizar a documentação, esses itens precisam ser validados com o stakeholder, pois muitas vezes podemos errar em nossas interpretações sobre as regras e negócios. Essa validação será a chave para firmar o acordo que será desenvolvido, devendo sempre ser aprovado formalmente (e-mail, documento assinado).  Caso tenham conflitos de interesse, as vezes até mesmo entre stakeholders, será necessário negociar os requisitos, a fim que esteja dentro da realidade técnica e atenda os negócios de todas as partes. Nessa negociação todos devem sair ganhando. 

 

Pilar: Gerenciar Requisitos 

“Definição: Coordenar uma empresa, uma companhia, um negócio ou um serviço exercendo funções de gerente ou de administrador.”

Fonte: https://www.dicio.com.br/gerenciar/

Após realizarmos todos os passos anteriores e termos o documento de requisito aprovado, devemos realizar a gerência do mesmo. Devemos realizar o controle de versões, pois pode ocorrer alterações ao longo do desenvolvimento, sendo essas alterações fáceis de serem identificadas. Deverá sempre ser rastreável, pois todas as pessoas envolvidas precisam ter acesso fácil e rápido ao requisito e as suas versões anteriores, afinal, como o desenvolvedor irá desenvolver algo que atenda o negócio se ele não consegue ler sobre o negócio.  

Com os 4 pilares, seu projeto será um sucesso

Cada pilar acima mencionado ainda possui uma infinidade de técnicas e métodos, mas se seguirmos como a fundação da nossa análise,  a probabilidade de sucesso do requisito será muito maior, levando ao sucesso do seu projeto. 

Assista ao Lightning Talk sobre o tema

Felipe Sanches, autor do artigo, também abordou os 4 pilares da Análise de Requisitos em uma apresentação na DB1. Você pode assistir a gravação abaixo!

Compartilhe:

This Post Has 0 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top